Trabalhadores da saúde poderão enviar relatos sobre violações sofridas durante a ditadura -

image_preview
Comissão da Verdade da Reforma Sanitária colhe depoimentos para identificar trabalhadores da saúde que seguem desaparecidos ou que ainda não tiveram seus direitos políticos restaurados

São Paulo – Trabalhadores da saúde que sofreram perseguições, violações, torturas, sequestros e assassinatos durante a ditadura civil-militar (1964-1985) poderão enviar depoimentos sobre o ocorrido no período pelo site da Comissão da Verdade da Reforma Sanitária (CVRS). Além de já estar disponível na página da comissão desde a última segunda-feira (7), o envio de relatos contribuirá com a coleta de informações sobre servidores da saúde que aindanão tiveram os direitos políticos restaurados, que seguem desaparecidos ou ainda que não foram identificados.

A CVRS, criada pela Associação Brasileira de Saúde Coletiva (Abrasco) e pelo Centro Brasileiro de Estudos de Saúde (Cebes) no fim do ano passado, tem como objetivo investigar as violações de direitos humanos praticados por agentes do estado contra trabalhadores da saúde no período da ditadura civil-militar no Brasil.

Os depoimentos ficam reunidos no site em forma de mapa e podem ser consultados por qualquer pessoa. Os dados de quem envia textos são privados para preservar o anonimato dos relatos. No mapa de testemunhos, é possível verificar qual o tipo de violação sofrida e em que estado ela ocorreu. Até o momento, foram postados 12 relatos, sendo três do Rio de Janeiro, dois de Brasília e um em Mato Grosso do Sul, Pará, Pernambuco, Rio Grande do Norte, Rondônia, Rio Grande do Sul e São Paulo.

 

Print Friendly

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>